Tema Acessibilidade

Aqui sim, é o Céu!

O refletir do nosso céu

Aqui onde a escuridão dá noite, clareia o teu pensamento;

A bala não mata, mas adoça;

A mesa está sempre farta;

O amor floresce a cada dia;

Aqui sim, é o céu!

Aqui onde a mentira não prevalece;

Desunião não reina;

O sonho é real;

Há fidelidade entre amigos;

Aqui sim, é o céu!

Aqui onde somamos;

Não diminuímos;

Dividimos!

Há igualdade!

Aqui sim, é o céu!

Aqui onde os humildes vêem o nós,

O simples dá vida comunga,

A verdade é lei,

A amizade é amiga,

Aqui sim, é o céu!

Aqui onde a família é perfeita;

Os filhos reinam, obedecendo a seus pais!

Avós abençoam seus netos;

Os casais se amam;

Aqui sim, é céu!

Aqui onde há dignidade humana;

Não há pobreza alimentar;

Não há poderosos;

Há respeito com o próximo!

Aqui sim, é o céu!

Aqui onde o ar é puro;

A água é cristalina;

O solo é fértil;

As pessoas cultivam seu chão;

Aqui sim, é o céu!

Aqui onde não há diferenças;

O choro é de alegria;

A bênção é sagrada;

O coração é cheio de Deus;

Aqui sim, è o céu!

Aqui onde há religião é importante;

Oramos com fé!

Refletimos!

E nos sentimos bem;

Aqui sim, é o céu!

Aqui onde trabalhamos e somos reconhecidos;

Ganhamos o pão de cada dia honestamente;

Seu talento é colocado à prova;

E há prosperidade;

Aqui sim, è o céu!

Aqui onde Deus está sempre presente;

Reconhecemos que Ele é Pai!

Que deixaste Deus entrar no teu coração;

Que transformaste tua casa de tijolo e cimento em um verdadeiro LAR, um lugar de amor e respeito;

Aqui sim, é o verdadeiro céu!

Copyright © 2023. Todos os direitos reservados ao autor. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
1
±500 visualizações •
Denuncie conteúdo abusivo
Marcelino Brito ESCRITO POR Marcelino Brito Escritores
-

Membro desde Julho de 2021

Comentários


Outros textos de Marcelino Brito

Poesias
Água que salva e dá vida, bem sagrado!
A importancia do bem precioso, "a água"!
Contos
Feiras livres, que de ti, recordo!
Recordações das feiras livres, principalmente, no interior nordestino.
Prosa Poética
Bebedouro de histórias e tradições
História do segundo bairro da cidade de Maceió, na visão do autor.